Escolas que vão aderir ao programa cívico-militar no Tocantins têm vagas em aberto

0

As unidades de Palmas e Paraíso do Tocantins que vão passar pelo processo estão com vagas disponíveis. Governo do estado diz que estudantes já matriculados vão continuar frequentando as escolas.

Duas das três escolas estaduais do Tocantins que aderiram ao programa cívico-militar do Governo Federal ainda têm vagas em aberto para este ano letivo. A Secretaria Estadual de Educação (Seduc) informou que a única que não tem oportunidades em aberto é a Escola Estadual Hercília Carvalho da Silva, de Gurupi, que conta com 407 alunos.

Em Palmas, a Escola Estadual Maria dos Reis Alves Barros atende a 1.764 estudantes e tem 151 vagas disponíveis. Já em Paraíso do Tocantins, a Escola Estadual São José Operário tem 602 estudantes matriculados e 66 vagas abertas.

As três estão na lista de 54 escolas de todo o país que participarão do piloto do programa. A proposta do Governo Federal é usar as Forças Armadas em funções administrativas e na gestão nas escolas com o objetivo de melhorar os resultados das avaliações educacionais. A adesão de estados e municípios é voluntária.

A Seduc disse que estão “em fase de composição das equipes”. Os projetos pedagógicos para o ano também estão sendo elaborados. Segundo a nota, os profissionais que vão atuar no programa estão sendo treinados desde dezembro de 2019.

Segundo o governo local, a implantação será gradativa durante o primeiro semestre de 2020, conforme orientações do Ministério da Educação (MEC). Os estudantes que já estão matriculados nas unidades devem continuar assistindo aulas normalmente.

A ideia do governo federal é ofertar 216 escolas cívico-militares no país até 2023. De acordo com o Ministério da Educação, professores civis continuarão responsáveis pela sala de aula. Atualmente, o Brasil tem 203 escolas desse tipo, em 23 unidades da federação.

DEIXAR COMENTÁRIO

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui