Justiça determina que responsável por cães abandonados em Araguaína pague pela alimentação dos animais

0

Os 11 animais foram resgatados de uma casa em condições de higiene precárias. A mulher também foi condenada a manter distância dos animais.

A Justiça determinou que a dona da casa onde 11 cães foram resgatados em situação precária em Araguaína deve ficar responsável pelo custeio da alimentação dos animais. O juiz também determinou que a mulher não pode se aproximar dos cachorros até o fim do processo e que deve fornecer 140 quilos de ração por mês.

Os cães se recuperaram do período presos na casa e estão em lares temporários. A guarda provisória deles é da Associação Protetora dos Animais de Araguaína (Apaa), que entrou com os pedido. O homem que teria alugado a casa ainda não foi localizado e por isso a Justiça entendeu que a responsabilidade é da dona do imóvel.

A decisão é de primeira instância e cabe recurso. A multa em caso de descumprimento da decisão é de R$ 5 mil. A Justiça deu um prazo de 15 dias para que a defesa se manifeste.

O ambiente em que eles estavam estava coberto de fezes, urina e água suja. A ração estava jogada pelo chão. Apesar disso, a veterinária Lucianne Lazzarotti informou que todos os animais estão bem de saúde e não devem ter sequelas.

De acordo com a advogada da Apaa, Maria Holanda, o desafio agora é encontrar um lar permanente para os animais ao fim do processo. Parte deles já está com famílias que têm a intenção de fazer a adoção.

A investigação segue em andamento para tentar localizar o suposto inquilino da casa. Quando foi identificado, o homem pode responder por maus tratos, crime previsto na legislação brasileira. Se for condenado, pode pegar até um ano de prisão e ainda pagar multa.

Animais começaram a ser enviados para lares temporários — Foto: Roberta Vaz/Arquivo Pessoal

DEIXAR COMENTÁRIO

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui