Cães são treinados para ajudar Bombeiros nas buscas por vítimas de escombros

0

Sky, Dori e Nanf treinam todos os dias. O objetivo é usar a agilidade, versatilidade e a olfato apurado do animal nas operações.

Três cães estão sendo treinados pelo Corpo de Bombeiros do Tocantins para atuarem nas buscas por vítimas de escombros, desmoronamentos e outras situações que envolvam colapsos de estruturas. O objetivo é usar a agilidade, versatilidade e a olfato apurado do animal nas operações.

Sky têm dois anos e é da raça Belga Malinois. Dori, também dois anos, é Boiadeiro Australiano e Nanf é a mais nova. Tem quatro meses e é fruto do cruzamento da raça Pastor Alemão com Malinois. O trabalho é liderado pelo sargento Raphael Mollo e o treinamento é feito todos os dias em áreas com escombros ou vegetação nativa.

“Elas [Sky e Dori] estão em um nível avançado de treinamento. Até aqui o trabalho se resume em formação, ensinando a elas o que devem fazer. Daqui para frente é mais motivação e fazer com que tenham mais prazer nas atividades”, relata o sargento Raphael Mollo.

Cães vão ajudar no trabalho dos Bombeiros — Foto: Luiz Henrique Machado/Corpo de Bombeiros

Nos dias 11 e 12 deste mês, o sargento Raphael e a cadela Sky terão um desafio. Vão em busca da Certificação Nacional de Cães de Busca, durante o Seminário Nacional dos Bombeiros, em São Luís (MA). Nos dias 28 a 30, eles também vão buscar a Certificação Internacional de Cães de Busca, promovida pela International Search and Rescue Dog Organization (IRO).

O trabalho da Sky será testado, avaliado e, sendo bem sucedido, vai ser garantir a primeira certificação para um cão de busca na Região Norte do Brasil.

Para o sargento, o cão além de ser um parceiro, tem diversas vantagens em comparação com o homem. “Com o cão capacitado e habilitado, evitamos a entrada desnecessária e perigosa de Bombeiros em área de Estruturas Colapsadas antes da hora, tendo em vista que o homem não consegue identificar ou localizar uma pessoa viva ou restos mortais entre os escombros sem ter visual da vítima. E em campo aberto, o cão varre uma área que equivale ao trabalho de 20 homens”, concluiu.

DEIXAR COMENTÁRIO

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui