Processo seletivo oferece vagas para profissionais de saúde com salário de até R$ 2,7 mil

0

Seleção é realizada pela Fundação Escola de Saúde Pública de Palmas. Vagas são para coordenadores, tutores e estudantes de graduação.

Foram abertas as inscrições para selecionar coordenadores, tutores e estudantes de graduação na área da saúde. Eles irão atuar no projeto de capacitação dos conselheiros de saúde e lideranças de movimentos sociais para o fortalecimento da educação popular e das políticas de promoção da equidade do SUS. O prazo para inscrições, que são gratuitas, segue até o dia 11 deste mês, neste link.

A seleção é feita pela Fundação Escola de Saúde Pública de Palmas. Para as vagas de coordenadores, serão ofertadas duas vagas imediatas, com valor da bolsa de R$ 2.,7 mil. Serão ofertadas quatro vagas imediatas para tutor, com valor das bolsas de R$ 1,2 mil. Já as vagas de estudantes de graduação na área da saúde serão ofertadas quatro vagas imediatas com valor da bolsa de R$ 600.

As atribuições e os requisitos de cada função estão descritas no edital que pode ser conferido aqui.

Para o cargo de coordenador I, por exemplo, é necessário ter disponibilidade de 12 horas semanais; ser profissional de nível superior com titulação mínima de especialista na área da saúde, com diploma reconhecido pelo Ministério da Educação e Cultura ou Declaração de Conclusão de Curso emitida pela instituição formadora; e experiência na participação de movimentos sociais ou práticas de educação popular por no mínimo seis meses.

Ao se inscrever, o candidato vai preencher um formulário eletrônico. Depois disso, um protocolo será gerado, como comprovante de inscrição, que deverá ser impresso e assinado pelo candidato. A prova escrita está prevista para ocorrer no dia 16 de novembro e a divulgação do resultado da primeira etapa será no dia 26 do mesmo mês.

A coordenadora do Programa de Educação Permanente da Fesp, Francileura Pereira Silva, disse que a intenção do projeto é fortalecer “o controle social a partir da formação de conselheiros de saúde, criando uma rede de educadores populares de saúde, com vistas a trabalhar o protagonismo popular e articulação de saberes e a prática de educação popular em saúde, nos territórios de saúde de Palmas”.

DEIXAR COMENTÁRIO

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui