Projeto prevê o uso de pneus descartados para facilitar o tráfego no Jalapão

0

Pneus devem corrigir os bolsões de areia e melhorar o acesso à região turístico. Segundo o governo, o projeto está em fase de licenciamento ambiental.

Chegar à região do Jalapão, principal ponto turístico do Tocantins não é tarefa fácil. Estradas de difícil acesso fazem com que veículos fiquem atolados. Turistas e principalmente moradores da região esperam há anos por uma solução. Um projeto desenvolvido pela Agência Tocantinense de Transportes e Obras (Ageto) pretende amenizar o problema. A ideia é usar pneus descartados para facilitar o tráfego.

De acordo com a Ageto, foram identificados 100 pontos críticos com o problema dos bolsões de areia. O levantamento foi feito nos trechos das rodovias TO-030, TO-110 e TO-255 que cortam a região.

Segundo o diretor de Operação e Conservação, Gerival Aires Negre, o projeto prevê a utilização de uma malha de pneus intertravados com cordas de seda para estabilizar os pontos críticos da rodovia, para uniformizar a via e melhorar o tráfego.

“A intenção do projeto é utilizar a matéria-prima, que geralmente é descartada e que tem boa durabilidade, para resolver o problema do tráfego na região até que sejam finalizados os projetos para pavimentação dos trechos”, ressalta.

O diretor alega que o uso de pneus foi pensado em substituição ao cascalho. “A região é muito pobre nesse tipo de material, além disso, a extração de cascalho não é vantajosa, pois se trata de uma área ambiental”.

O projeto está em fase de licenciamento ambiental e os trabalhos devem começar assim que concluir esse processo.

A Ageto informou que o projeto não tem impacto ambiental e todos os estudos foram apresentados aos órgãos de controle. Além disso, disse que o uso dos pneus é temporário, até que se conclua o estudo de que solução de engenharia pode ser usada na região.

A Ageto afirmou também que está trabalhando, desde o final de agosto, na recuperação das rodovias estaduais da região. Os trabalhos serão realizados em cerca de 500 km de estradas não pavimentadas nos trechos da TO-110, de Mateiros a São Félix do Tocantins; da TO-030, no trecho de São Félix a Novo Acordo; da TO-247, entre Mateiros e a Pedra da Baliza; e da TO-255, entre Mateiros e Ponte Alta do Tocantins.

DEIXAR COMENTÁRIO

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui