Casal constrói negócio produzindo rosas do deserto após ganhar uma de presente de casamento

0

Eles fornecem o produto para floriculturas de todo o país e vendem cerca de 500 unidades por mês. Planta se adaptou bem ao clima seco e quente do Tocantins.

A bióloga Juliane Karstein e o agrônomo Diego Lang nem imaginavam que no dia do próprio casamento, além da alegria de selar a própria união, também iriam encontrar uma grande oportunidade de negócio. Ela veio em forma de presente: uma rosa do deserto que eles receberam de um dos convidados.

Juliane ficou encantada pela planta e decidiu que queria colecionar. Ela logo começou a ser procurada por outros moradores de Natividade, no sudeste do Tocantins, interessados em adquirir as rosas. Foi aí que ela percebeu que poderia fazer das rosas uma fonte de renda. Cinco anos depois, a produção é um sucesso.

“Por ser uma planta que não gosta de frio, a gente tem um clima aqui que permite a sua floração praticamente o ano inteiro. A gente só tem que ter o cuidado na época do período chuvoso da questão do substrato, porque se aí a gente tiver um substrato que retenha muita água a gente pode perder por apodrecimento devido ao excesso de água”, explica Juliane.

A planta se adaptou bem ao calor do Tocantins. O clima seco, combinado com as temperaturas de quase 40ºC gera condições ideais para o desenvolvimento da rosa do deserto. Eles desenvolvem pesquisas para alcanças diferentes tonalidades através do cruzamento genético e polinização. Atualmente, são mais de 50 tons possível.

A demanda é tão grande que eles precisaram contratar um ajudante, o estudante de engenharia José Fontana Neto, que está fascinado com a produção. “A parte da floricultura hoje no Brasil e de plantas ornamentais tem crescido bastante. E necessita desta capacitação de agrônomos ou técnicos agrícolas. Pessoas capacitadas para trabalhar com essa área”.

Atualmente, a maior parte da produção é vendida pelas redes sociais. Eles atendem a floriculturas de todo o país e vendem em média 500 unidades por mês. “Cada dia a gente tem uma surpresa diferente de onde que o povo vem pedindo essas mudas. Desde o Paraná até o Ceará a gente já mandou mudas aí para esses estados”, conta Diego.

Flores são consideradas exóticas e fazem sucesso como plantas ornamentais — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

DEIXAR COMENTÁRIO

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui