Secretário de Infraestrutura e presidente da Ageto são exonerados do governo

0

Segundo publicado no Diário Oficial, os dois pediram para ser demitidos. Ageto foi alvo de operação da Polícia Civil recentemente.

O Governo do Tocantins publicou na noite desta quarta-feira (7) as exonerações do secretário de infraestrutura, Renato de Assunção, e do presidente da Agência Tocantinense de Obras, Virgílio da Silva Azevedo. O ato está no Diário Oficial do Estado e o documento indica que os dois pediram para ser demitidos. O G1 procurou o Palácio Araguaia para comentar as exonerações e aguarda retorno.

Esta é terceira mudança no primeiro escalão nos últimos 10 dias. No fim de julho, o então presidente do Naturatins, Marcelo Falcão, foi exonerado. Ele foi substituído por Sebastião Albuquerque Cordeiro e o motivo da mudança não foi explicado pelo governo.

Dias mais tarde, o presidente da Junta Comercial do Estado, Gleydson Nato, pediu demissão para ocupar a vaga de Eduardo Siqueira Campos (DEM) na Assembleia Legislativa após o deputado pedir afastamento por motivos de saúde. A Jucetins ficou sob o comando de Thais Coelho de Souza Amaral Monteiro.

Recentemente, a Agência Tocantinense de Obras (Ageto) foi alvo da Polícia Civil na operação Via Avaritia por supostas fraudes em um contrato de R$ 29 milhões. O então superintendente de operações e conservação chegou a ser preso. Ele foi exonerado do cargo e o caso ainda corre na Justiça.

Entre as obras investigadas, está a da ‘Casa Branca’, uma mansão avaliada em R$ 10 milhões que deve se tornar a residência oficial do governador Mauro Carlesse (DEM).

Ainda não foram anunciados substitutos para os servidores exonerados.

DEIXAR COMENTÁRIO

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui